Corinthians e o Latim

Corinthians emite documentos, brinca com latim e cria nova república em kit

Quando completou seus cem anos, no ano passado, o Corinthians decidiu levar a cabo o ideal de que é uma “nação”. Resolveu até fundar sua própria república.

Para isso, emitiu certidões de nascimento, passaportes e uma anistia para torcedores não corintianos que se sentissem atraídos pela recém-fundada República Popular do Corinthians.

Até uma “carta magna” foi redigida para “declarar os princípios fundamentais da sociedade corinthiana [sic]”.

Todos os documentos estão à venda em um kit disponível em lojas franqueadas e no site oficial do clube do Parque São Jorge, o conjunto custa R$ 79,90.

O mote que acompanha o brasão dá a entender que até a língua é própria da nação.

“Qui est un bando de locus”, diz o lema, em algo que lembra o latim, brincadeira que faz referência ao grito das arquibancadas em que os torcedores alvinegros se autoproclamam loucos.

“Só o ‘est’ é latim na frase. O ‘bando de locus’ é invenção total”, afirma a professora Beatris Gratti, mestre em linguística pela Unicamp.

“Já foram vendidos mais de cem mil kits”, declarou o gerente de marketing do Corinthians, Caio Campos.
A campanha, criada pela agência F/Nazca, não se limitará às ações do centenário, encerrado há uma semana. “É parte do conceito de estratégia do clube”, diz Campos.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/esporte/856178-corinthians-emite-documentos-brinca-com-latim-e-cria-nova-republica-em-kit.shtml

Anúncios